Posição dos pronomes clíticos em espanhol

clítico

Os pronomes pessoais átonos (também chamados de clíticos), em espanhol, geralmente vêm antes do verbo (pronombres proclíticos):

  1. En Portugal me siento como en casa. (Em Portugal, sinto-me em casa.)
  2. Vení que yo te explico. (Venha que te explico.)
  3. La madre de uno de los detenidos en Israel: "Les han secuestrado" (A mãe de um dos detidos em Isarel: "Sequestraram-lhes".)
  4. ¿Qué os ha parecido el final de Perdidos? (Que achastéis do final de Lost?)
  5. “La próxima vez, ¿nos atacarán con la bomba atómica?” (Na próxima vez,
    ‎‎
Contudo, nas seguintes situações, eles vêm depois do verbo (pronombres enclíticos):
  1. quando o verbo estiver no imperativo afirmativo:
    • Dime dónde vas a veranear y te desvelo cómo cuidar tu pelo para presumir de melena este verano. (Diga-me onde vai passar as férias e te revelo como cuidar de seu cabelo para orgulhar-se de sua cabeleira neste verão.)
    • ¡Vete a... !¡Basta ya con el cachondeo! (Vá à ...! Chega de sua gracinhas!)
  2. quando o verbo está no gerúndio:
    • "Yo lamento mucho que haya sectores que aún están muy radicalizados y que estén haciéndole muchísimo daño a Honduras" ("Lamento muito que haja setores que continuam a ser muito radicais e estejam prejudicando muito a Honduras"
    • Esta Patria burlándote, corriéndote el espejo, llamándote a las tres de la mañana. (Esta Pátria zombando de ti, mudando o espelho de lugar, te chamando às trê da manhã.)
  3. quando estiver no infinitivo:
    • Recomiendenme una canciones para regalárselas a mi novia en un disco.? (Recomendem-me umas músicas para presentear minha namorada en um cd?
    • Amarte es pintar lo transparente, es besarte hasta perder el oxígeno, es darte el mil por mil de mi. (Amar é pintar o transparente, é beijar até perder o oxígeno, é dar tudo de mim para você.)

Fique atento:

  1. Os pronombres enclíticos (o pronome depois do verbo) do imperativo só acontece na forma afirmativa, quando é negativa segue a regra geral, ou seja, o pronome vem antes do verbo.
    • ¡No me llamen poeta! (Não me chamem de poeta!)
  2. A segunda pessoa do plural os (em português, vos): antes de acrescentar o os ao verbo, este perde o -d final do imperativo afirmativo:
    • Amad a vuestros enemigos y orad por los que os persiguen. (Amai vossos inimigos e orai pelos que os perseguem.)
    • Amaos unos a otros (Amai-vos uns aos outros.)
  3. A posição clítica (próclise e ênclise) dos pronomes átonos, em espanhol, é diferente da língua portuguesa. Em português, nunca usamos próclise no início do período, após pausa/vírgula e usamos sempre próclise após atratores (advérbio, conjunção, palavra negativa, pronome indefinido, pronome interrogativo, pronome relativo.). Já, a ênclise, em português, só é usada quando o verbo inicia a oração, está no imperativo afirmativo, está no infinitivo impessoal ou está no gerúndio (sem a preposição em). Apesar de estar em desuso, em português, ocorre a mesóclise (colocação do pronome no meio do verbo), inexistente em espanhol.

Assuntos relacionados

  1. Pronomes pessoais em espanhol: clique aqui.
  2. Pronomes pessoais do caso reto: clique aqui.
  3. Pronomes pessoais do caso oblíquo: clique aqui.
  4. Imperativo: clique aqui.

Bookmark and Share

Postado na(s) categoria(s) . Link da postagem clique aqui.

1 Comentário para

Posição dos pronomes clíticos em espanhol

  1. Anônimo comenta:

    Buen día.
    Soy un secuaz de este sitio, y tengo una duda.
    A veces me topo con un tipo de construcción sintáctica en la que al verbo lo acompañan dos pronombres átonos, simultáneamente, como en "vérsele". ¿Cómo se usa tal combinación en español? ¿Y en qué tipo de contexto?

    Muchas gracias, por adelantado.

Deixe um comentário

Guia Prático de Espanhol (Maurício Silva) / CC BY-NC 3.0
.
El contenido de este blog dedicado al idioma español remite a diversas fuentes. Si le apetece retirar cualquier cosa que le pertenezca no dude en hacérmelo saber.